Um dos meus gêneros preferidos de ficção científica, o Cyberpunk ficou mundialmente conhecido com a chegada na serie de livros Neuromancer, criada por William Gibson em 1984. Presente na maioria destas historias está a divisão da sociedade em uma forma muito diferente da atual e o alto desenvolvimento tecnológico, uma das minhas partes preferidas. O editor de ficção científica Gardner Dozois (autor de Hunter's Run e Morning Child) é geralmente conhecido como a pessoa que popularizou o uso do termo cyberpunk como um tipo de literatura. O escritor Bruce Bethke foi quem cunhou o termo em 1980 para seu conto "Cyberpunk", ainda que a historia não se publicou até novembro de 1983.

XINGHANG HU © 2016 #Cyberpunk #DeliDaPersy

       As histórias se concentram na luta entre hackers, inteligências artificiais, e megacorporações, empresas tão grandes que possuem muitas vezes mais autoridade do que o próprio governo (qualquer semelhança com a realidade atual não é mera coincidência) e se passam em um futuro não muito distante, principalmente se comparado a outras obras como a Fundação ou Duna. Na grande parte das histórias os hackers representam os heróis, o indivíduo comum com o qual nos identificamos.  
        Um dos mais aclamados sistemas de RPG o Shadowrun faz uso deste tema com a fantasia para ambientar o universo em que se passa, assim como ele muitos outros jogos, livros e filmes utilizam este tema, como os filmes Matrix, Minority Report e Blade Runner de 1982 - que fui assistir pensando que era bom, mas era chato, deu muito sono. O estilo cyberpunk e o desenho futurista são encontrados também com uma vasta exposição no anime e no mangá, incluindo Akira (Acredito que o primeiro anime do gênero), Cowboy Bebop, Desert Punk, Gunnm - Battle Angel, Bubblegum Crisis, Ergo Proxy (Lixo), Armitage III, Blame!, Silent Möbius, Serial Experiments Lain, Texhnolyze, Psycho-Pass ,Eat-Man Boogiepop Phamtom e Ghost in the Shell, sendo esta última a que mais tem influenciado a juventude contemporânea japonesa, mas para mim, embora o anime seja bom, ele é muito baseado no livro Neuromancer, tanto que eu já sabia o final do anime antes, já que os dois são IGUAIS!  눈_눈
        Podemos encontrar o gênero ainda em muitos videogames, incluindo Shadowrun, Deus Ex, System Shock, Final Fantasy VII, e o excelente Transistor. Temos também Netrunner, um [jogo de cartas colecionáveis] CCG introduzido em 1996, baseado no jogo de RPG Cyberpunk 2020; foi lançado junto a um jogo de realidade virtual chamado Webrunner, mas que eu nunca joguei.   

#Cyberpunk #DeliDaPersy

Existem vários sistemas de RPG que utilizam o tema, incluindo Cyberpunk 2013, Cyberpunk 2020 e Cyberpunk V.3 e GURPS Cyberpunk, um módulo do sistema GURPS. Cyberpunk 2020 foi desenhado com o argumento dos escritos de William Gibson, autor de Neuromancer em mente, e conta com sua aprovação em algumas histórias e no enredo geral. A Iron Crown Enterprises lançou o RPG chamado Cyberspace, agora fora de edição.

2 Comments