Warhammer 40.000 (conhecido também como Warhammer 40K) é uma Propriedade Intelectual (IP) criada pela Games Workshop, como uma variação de seu antigo universo chamado Warhammer que possui um tema tradicional de fantasia.

        Essa franquia compreende um grande conjunto de diferentes tipos de jogos, variando desde miniaturas e wargames, há jogos para vídeo games e smartphones, indo até mesmo a áudio livros e RPG. Embora Persy nunca tenha se interessado muito por este universo (até porque as mulheres são quase inexistentes nele), sempre achei o tema muito bem feito, mesmo quando não é bem explorado nos jogos.

        A história onde os jogos se passam começa quando um homem, conhecido apenas com O Imperador, unifica todos os povos e planetas colonizados por humanos em todo o universo, e embarcam em uma grande cruzada religiosa para retomar o controle de todos os locais que anteriormente pertenciam a raça humana. O Imperador começa a executar seu plano com a criação de 20 legiões de soldados, conhecidos como Space Marines, cada uma comandada por um Primarca (Primarch). Porém ainda em sua infância os Primarcas foram espalhados pelo universo pelos deuses do caos (Um universo paralelo comandado por seres malignos que, no geral, são retratados como semelhantes a demônios e constituem os principais inimigos na maioria das diferentes histórias). Então, o Imperador parte pelo Cosmos em busca de reunir novamente os Primarcas e com isso restituir boa parte dos planetas habitáveis aos humanos.

        Após grande sucesso nesta Cruzada o Imperador decide retornar à Terra para realizar outras ações e avanços para o bem da humanidade e deixa o restante da cruzada para Horus, o seu principal Primarca, tomar de conta de fazer uma faxina no que sobrou dos inimigos. Como boa história que envolve elementos religiosos, Horus é corrompido pelas forças do Caos e inicia uma guerra civil dentro da humanidade para tomar o controle do Imperium (O império do homem). Após uma grande guerra e muita bala o Imperador decide finalmente se teleportar para dentro da nave de Horus e acabar com ele. Porém, como esse era o seu primeiro “filho” e o principal Primarca O Imperador, fica com besteira e falha em matar Horus de primeira, que por sua vez não quer conversa, e fere-o gravemente. Após ver que não havia alternativa, o Imperador decide então, matar Horus e acabar com a guerra civil.

Arte por Ameen Naksewee

        Estando gravemente ferido O Imperador é então removido para uma gigantesca máquina conhecida como o Trono Dourado, onde sua vida é mantida fracamente por meio de milhares de aparelhos e mil sacrifícios humanos por dia. Sem a presença constante do Imperador os humanos retornam ao que sabem fazer de melhor, brigar entre si, causando declínio tecnológico e ditadura brutal.

         Vendo que a humanidade se encontra em lento declínio, as demais raças buscam se aproveitar da situação e estão lentamente atacando e ganhando terreno à medida que mantêm o Imperium sob constate ataque, e é após dez mil anos disso para ser preciso, que grande parte das histórias se passa.

As principais raças em Warhammer 40k

Arte por Julio Rocha

  • Os humanos você já conhece, pode ser que você até seja um! Então, não há muito o que falar além do fato de que se dividem em duas facções, a Guarda Imperial (pessoas comuns com treinamento militar) e os Space Marines, personagens centrais da maioria das histórias e já descritos no começo do post.

 

 

  • Orks: Tão numerosos quanto são feios, os orKs com K são praticamente iguais aos orCs com C de todas as histórias de fantasia, verdes, meio lesados, e só sabem brigar. Apenas com a diferença que, por se passar no ano 40.000, eles são razoavelmente avançados tecnologicamente e possuem naves espaciais, robôs e armamentos, embora seja tudo feito de sucata e montado meio de qualquer jeito. Devido a sua força e resistência os orks certamente dominariam a galáxia, se não lutassem mais entre si do que contra as demais raças.

 

  • Eldar: Muito antes da formação do Imperium os Eldar dominavam a galáxia, mas atualmente são apenas um conjunto de refugiados de seus mundos centrais (suas terras natais), embora mesmo assim ainda sejam uma força considerável. Representam em geral os “elfos do espaço”, embora diferentes da maioria dos elfos das histórias de fantasia, não são bondosos, nem possuem compaixão, e sim muito egoísmo. Sua própria arrogância levou a sua quase extinção, quando uma grande parte de sua população se converteu a um dos demônios do caos, matando grande parte da população e gerando o centro do que hoje é conhecido como Eye of Terror (O Olho do Terror) o local central das forças do caos.

Soldado Tau, Arte por Ameen Naksewee

  • Tau: O império Tau é formado por um conjunto de raças, sendo a raça Tau a raça dominante e também a mais desenvolvida tecnologicamente, comparável somente aos Eldar, que por sua vez são muito mais antigos. Durante o seu rápido desenvolvimento tecnológico eclodiu uma grande guerra de 6 mil anos em seu planeta natal, o que levou os Tau a beira da extinção. De dentro desta devastação surgem as figuras dos Etéreos (Tau Ethereals). Os Etéreos ensinaram aos demais a importância da paz e da compreensão mutua, e passaram a pregar o Greater Good (O bem maior), uma doutrina a qual todos os Tau passariam a seguir, chegando, enfim à paz. Com os Tau unidos e em paz, logo surge uma grande civilização, que começa a expansão por toda a galáxia. Os Tau se dividem em classes, utilizando um sistema de castas, onde cada indivíduo representa uma pequena peça na grande engrenagem que é o Império Tau.
  • Tyranids: Vindos de outra galáxia os Tyranids possuem como objetivo apenas consumir matéria orgânica para reproduzir e aumentar seus números. Não possuem uma tecnologia diretamente, utilizando apenas de mutação e engenharia genética de seus próprios indivíduos, sempre com o propósito de aumentar seus números. Organizam-se em uma Hive Fleet (Frota Colméia), sendo está controlada pela Hive Mind (A mente da Colmeia), uma mente coletiva formada por um indivíduo localizado no coração da frota. As forças dos Tyranids estão sempre se alterando, buscando formas mais eficientes de matar seus inimigos e adquirir seus materiais orgânicos. Os Tyranids possuem uma consciência coletiva, não existe individualismo, apenas o enxame. Como não há razão ou como conversar com um Tyranid, não se sabe muito sobre eles, quais seus objetivos finais ou suas verdadeiras intenções.

Necrons: A história dos Necrons começa 60 milhões de anos atrás, quando os Necrons dominavam toda a galáxia e eram conhecidos como Necrontyr. Os Necrontyr era criaturas de carne e osso que escaparam de seu árido planeta natal e começaram a colonizar as estrelas, como foram a primeira raça a alcançar tal feito eles logo se tornaram um império galáctico. A medida que seu império crescia no entanto o seu povo se tornava cada vez mais cheios de frescura, e muitas guerras foram travadas contra aqueles que buscavam a independência. Os comandantes do império então começaram a buscar meios de unificar seu povo mais uma vez e ver se eles deixavam de besteira. Eles decidiram que somente uma boa e velha ameaça externa poderia conseguir tal coisa. Para isso então eles decidiram que iriam declarar guerra contra os Old Ones, a única raça então forte o suficiente para unir os Necrontyr contra um inimigo comun. Declaram guerra contra eles, provavelmente porque tinham inveja da aparente imortalidade que os Old Ones usufruíam. Embora trouxesse a paz que tanto desejavam os Necrons viram que sua luta havia sido um engano, pois logo ficou claro que a vitória era praticamente impossível, e a luta interna logo voltou a ocorrer. Surge então a figura de C`tan, um serve com poderes incríveis que rivalizava até os próprios Old Ones, C`tan se aproxima dos necrontyr e oferece-os a chance de alcançar a imortalidade, a unidade e a vantagem tática necessária para ganhar a guerra contra os Old Ones. O que eles não sabiam era que este processo iria transferir suas mentes para corpos robóticos. Os lideres Necrontyr rapidamente aceiram a oferta e passam pelo processo, se dando conta muito tarde de que este processo havia também retirado suas almas, as quais C`tan devorou. Juntos, C`tan e o seu novo exercito de Necrons derrotaram os Old Ones. Terminada a guerra os Necrons se revoltam contra C`tan e se utilizando de sua mais avançada tecnologia conseguem dividi-lo em milhares de pedaços, alcançando assim a vingança.  

          O novo rei dos Necrons nota que após sua luta contra os Old Ones, eles são incapazes de dominar a galáxia novamente, principalmente com a nova ameaça dos Eldar, a mais nova criação dos Old Ones e que foi capaz de sobreviver a morte de seus criadores. O rei decide então divisar um plano, enterrar toda a sua raça em tumbas especiais e ficar em um estado de dormência, na ideia de que milhões de anos depois poderiam ressurgir com forca capaz de dominar novamente a galáxia (Eu sei, eles nunca foram muito bons em escolhas). Nos tempos atuais onde se passa o universo de Warhammer 40k os Necrons começam a acordar novamente, porém tanto tempo causou a seus corpos e cérebros artificiais mal funcionamento severo, transformando-os em basicamente zumbis, zumbis-robôs. Somente a aristocracia, que receberam os melhores equipamentos e adormeceram nos melhores locais, acordaram com suas mentes intactas.

    Eldars que são consumidos pelas forças do caos muitas vezes se tornam Dark Eldars, arte por Adrian Smith

    • Chaos: As forças do Caos são formadas por indivíduos de todas as raças que foram corrompidos pelos serem que habitam o universo paralelo conhecido como Warp (Dobra), estes seres corrompem os habitantes deste universo com promessas de vida eterna e riquezas infinitas. O Warp é uma dimensão paralela à realidade, onde há uma energia chamada Chaos (caos) e é habitada por muitos seres diferentes, incluindo os Deuses do Caos (Chaos Gods). Através do Warp, espécie de universo paralelo, que muitas raças se locomovem a grandes distancias pela galáxia, realizando “saltos” dentro e fora do Warp, e com isso atravessando o nosso universo em um espaço de tempo virtualmente instantâneo. Os servos fanáticos dos deuses do Caos buscam trazê-los para esta realidade, por meio de rituais e eventos que geralmente incluem o assassinato de milhares de indivíduos. Os demônios do Warp são controlados por 4 demônios principais e cada um possui sua área de influência dentro do Warp, cada um é a representação de um pecado. Algumas vezes legiões inteiras de Space Marines se convertem ao Caos, gerando então os Chaos Space Marines, arqui-inimigos dos Space Marines.

    Comment