Convivendo com a fauna local #CivilizationBeyondEarth #4x #videogame #DeliDaPersy

     Em mais um jogo da série Civilization , Beyond Earth (Além da Terra) se passa no futuro, onde a humanidade já não pode mais viver no meio da desgraça que fizeram com o planeta terra e decide então, mudar-se para outro planeta - provavelmente para esculhambar tudo lá também.
     Cada partida começa com um grupo pertencente a uma coalizão específica, representando uma etnia ou uma área geográfica em comum na terra, esta opção é o equivalente a escolher sua civilização nas versões anteriores de Civilization. Esta coalizão pousa em um local do planeta e inicia lá um pequeno assentamento, cabendo a você levá-los a grandeza - seja lá, o que você entender por grandeza... Dinheiro, poder, matar todo mundo etc.
     O jogo segue as mesmas mecânicas presentes nos jogos anteriores da série, cada civilização executa uma série de comandos por vez, em turno, sucessivamente. Não existe um único objetivo definido, sendo possível para cada coalizão realizar qualquer um dos diferentes objetivos e sair vitoriosa, variando desde supremacia tecnológica ou militar, até mesmo ao contato com outras formas de vida inteligente na galáxia. Embora não possua uma campanha propriamente dita, o jogo conta com uma IA (inteligência artificial) que auxilia o jogador no início, demonstrando como cada mecânica funciona e como conseguir alcançar os objetivos, em qualquer ponto o jogador poderá ainda desligar este sistema e passar a jogar sem auxílio.
     A falta de uma história, propriamente dita, foi justamente o fato que mais me desapontou, talvez seja porque sempre sou muito ligado em qual história está sendo contada no jogo. Acho que sem uma série de objetivos claros ou algo mais parecido com uma campanha, não tive mais muita vontade de jogar após a primeira vitória. Escolhi como objetivo principal aquele que achei seria o mais “ético”, para a minha coalizão e para os habitantes selvagens que já residem no planeta, optei portanto pela convivência pacífica com as outras coalizões e simbiose com o ambiente extraterrestre. Não senti, após esta vitória contra uma dificuldade de IA considerável, nenhum outro motivo para jogar novamente, já que não considerei as outras formas de supremacia muito divertidas.


     Considerando que não encontrei muita re-jogabilidade, não seria algo que recomendaria, não cheguei a testar o modo online de multiplayer, até por se tratar de um jogo muito longo, demorando em média 4 a 5 horas por partida dependendo do nível de dificuldade. Como não há algo como um multiplayer local e nem é possível jogar duas ou mais pessoas com a mesma cópia, terminei por jogar apenas contra a IA, que não apresenta qualquer desafio nas menores dificuldades,  as é boa quando eu ainda precisava aprender o jogo.
Os gráficos são bons, mas tive sérios problemas com a taxa de quadros (frame rate), foi necessário baixar um mod feito pela comunidade para corrigir este e outros problemas com a interface, o que também não gostei. Não acho que os desenvolvedores deveriam deixar a cargo dos modders o trabalho de corrigir os problemas do jogo.

Data de lançamento inicial: 24 de outubro de 2014
Série: Civilization
Desenvolvedor: Firaxis Games
Plataformas: Microsoft Windows, Linux, Mac OS
Estúdios: 2K Games, Aspyr Media
Gênero: Estratégia por turnos, 4X

Nota Geral:


                                                                                                                          
 

Comment